ita eng fra bra deu

A QUATRO PASSO DOS GRIGIONI

SUÍÇA- Junho de 2009

Pecorrer novas rotas com Lola è sempre emocionante, mesmo depois de mais de 50.000 km pecorrido em moto com ela.

O Cantone dei Grigioni na Suiça è uma arèa muito explendida, destinada para moto: otimas estradas e passagens de montanhas incontaveis, muito diferente daquelas  pecorridas em um so dia.

AS ETAPAS DE LOLA

Lola pecorreu varios vales alpinos, nunca peccorido antes: o OfenPass, l'Umbrail Pass, l'Albula Pass, o  Julier Pass e o  Bernina Pass.

Sao quase todas passagens lindas e, quase senpre com a neve presente em torno, de modo que o ar estava ainda muito fresco” (Lola quase senpre usava o capotinho de frio).

Aquele, que è provavelmente, mais afacinante è o Umbrail Pass que, da Val Monastero (na Suiça ) leva pra um longo caminho de terra ( mais facil), em prossimidade da Sua “Majestade” o Passo do Stelvio.

Nem todos os passos, foram pecorridos em um so dia…tambèm poque o explendido territorio do Parco Nacional da Suiça ...era muito tentador e, muitas vezes Lola passava longas horas jogando “brincando como cao” nos imensos gramados florido.

Apenas o Fluela Pass foi “rejeitado” muitas vezes por Lola: por causa das condiçoes metereologicas era muito variavel, foram cancelados tres tentativas de subida mais como todos sabemos, a vida de Lola estar em primeiro lugar.

A BASE DE LOLA  EM VAL VENOSTA

Para essa nova aventura de motociclismo, a base de Lola è no explendido pais medieval de Glorenza, na  Val Venosta, hospidos da  Gasthof Albero Verde.

Esta pequena cidade medieval esta estrategicamente localizado  pra quem pretende visitar o Cantone dei Grigioni: è a fronteira com a Suiça esta apenas dez  quilometros, esta na e 28, a estrada que passa ao interno das paredes de Glorenza.

Em pratica,apenas saindo das paredes medievais, si encontra em direçao a fronteira da Suiça, com uma alfandega, logo depois tem alguns locais de serviços com o preço mais baixo do que aqueles italianos. Aqui è aconselhavel encher o tainque de conbustivel.

L’OFENPASS E A  VAL MONASTERO

Em cerca vinte quilometros da alfandega entre Taufers e Mustair, tem o Ofenpass que com os seus 2149 metros, representa o ponto mais alto da Val Monastero.

Antes de enfrentar as curvas do Ofenpass, è conselhavel parar para visitar o Convento di San Giovanni Battista, no pais de Santa Maria em Munstertal : è um importante monsteiro carolingio, constituido por deferentes edificios, o mais antigo tem  mais de 1200 anos. Vale apena visitar !.

A estrada que vai atè Ofenpass, consente de adimirar a beleza da Val Monastero, com os seus imensos prados e o rio Ram que si reveserao atè os priemeiros passos, alguns deles sao de ser subestimado.

Desde o início dell'Ofenpass (em si, não é uma grande coisa: um pequeno quiosque com loja em anexo, um bar e um restaurante "muito vintage ..) di cima è possivel ver, toda a Val Monastero, mais o verdadeiro divertimento è no Parque Nacional Suiço, um dos mais antigos do inteiro continente europeu.... e ao  “cocker motociclista” adoramos o Parque!!.

Indo pela  28, percebe imediatamente a diferença com as estradas do sul do Tirol Alpina: o tráfego é praticamente inexistente, mas tome cuidado para não exagerar com o "acelerador”, a Policia local esta  sempre vigiando o limite de velocidade.

É melhor ir pela  a 28, com uma aceleração “equilibrada” assim si pode aproveitar para apreciar a vista maravilhosa. Atenção  è melhor ir com o  tanque cheio de combustível, porque la pode  não vai encontrar posto  de serviço ao interno do  parque ....

UN COCKER NA ALBULAPASS

Perto da cidade de Zuoz, começa a estrada que vai atè Albulapass , localizado a mais de 2300 metros de altitude, no topo de Val d'Alvra.

A estrada sobe rapidamente  com algumas curvas desafiadoras e, em seguida, chega  a um grande planalto cercado por grandes montanhas cheias de neve ... tem neve atè nas laterais da estrada .. e  no céu azul existem grandes nuvens brancas. .. um lugar verdadeiramente maravilhoso!.

Lola percebe que tem a  neve, e ela fica sentada com o focinho fora do pára-brisa: adimirando   "o momento" ... mas o cume está próximo, assim que acabamos de  estacionar a moto. Lola rapidamente quer descer da moto, fomos a  colina  (quase sem neve) mas antes marcamos o territorio aplicando  um adesivo de Lola  sobre um  letreiro do Albulapass.

Na colina, Lola fica quase uma hora a” brincar como cao “...e mesmo com a neve branca e alva, vai  ao interno de uma cavidade de grama...um verdadeiro paraiso para caes ...no topo da colinasi  pode adimirar  Albulapass que da parte da Val d'Alvra, que continua em direçao do Lago de Palpuogna.

INDO A JULIERPASS

Pegamos  a moto: Lola ja deu vazao a sua natureza de “lobo”... e se agacha no recipiente com o fuçinho olhando para baixo...vestida com o capotinho de inverno....o ar è muito fresco!.

A descida do Val d'Alvra é otima, exceto o asfalto que em alguns lugares, é marcada por buracos e remendos ... mas já vi pior ... Lola, que no intanto dorme ...

A selvagem val  Alvra termina em Tiefencastel, onde paramos para fazer  uma pausa antes de retomar a viagem:nos aguarda uma outra etapa, o Julierpass,  localizado ha  2284 metros.

De Tiefencatel, fomos a direçao  3  a Savognin, onde paramos para encher  o combustível: a viajem  ainda é longa!. A 3 é muito bom para pecorrer : o asfalto está em  boas condições e si sobi  rápido: quando apenas chegar, pelo o  lago de Marmorera inicia as primeiras curvas  (tudo perfeirto  com um pouquinho de gás ..) que nos levará a Julier .

Os últimos cinco quilômetros são realmente maravilhosos: cheios  de curvas  e mais curvas em um cenário deslumbrante, com um  céu azul e ar fresco .como è bela a vida do “motociclante”.

A beleza da estrada e do  local, no entanto, não é igual  aquele da vetta ... lá é um pouco característico "container", que serve como um local de descanso ... com um banheiro químico no interior  de uma cabine telefônica ... ja vimos melhor ...

Após uma breve parada no Julier, pegamos  a moto, mas não antes de "ter marcado o território " com o adesivo de Lola, aplicado na sinalização da passagem.

COM LOLA NO BERNINA PASS

Pontresina representa  uma espécie de porta de entrada para o belo Val Bernina, após o qual você vai encontrar a famosa passagem.

A pista é simplesmente perfeita a estrada começa a subir, o ar vai começando ficar mais e mais fresco: nas grandes Montanhas, a neve ainda è presente em grandes quantidades, e é melhor colocar em  Lola um capote de frio, que é removido na última parada antes de chegar ao cume do passe e, em seguida o coloquei  para fazer os  últimos quilômetros.

As grandes montanhas estava a  espera para a chegada do " cocker motociclista" logo que a moto parou na passagem Bernina, as  "nuvens que tinha na viagem" foram abertas e deram lugar a um sol brilhante ....

Uma otima parada em Bernina para aproveitar esse maravilhoso sol, atè mesmo porque nos espera o Passo Forcola que da Suiça nos leva ate a Livigno.

A estrada que leva à Forcola Bernina é muito boa e ao mesmo tempo, é tecnicamente exigente: tem que ter muita atenção, especialmente nos quatro quilômetros que separam a 29 de Forcola (a estrada é estreita e coberta por grades de ferro diversas, utilizadas para escoamento de água).

A paisagem  de Forcola, no entanto, é magnífico, com toda a Valle di Livigno abaixo de nós.

O UMBRAIL PASS: UMA SUBIDA DE OUTROS TEMPOS

Ha estradas que” marca proprio o coraçao”de cada motociclista, quando a pecorre   nos faz sentir emoçoes particolares, atè mesmo, porque muitas vezes nao espere nem mesmo de encontrar maravilhas como essas.

Tem tambem algumas  estradas "estranhas" que  têm sua "alma" própria, so chegando la è que dar para entender  a atençao que tem que ter... mas as estradas estão a ser cumprida e vivida intensamente ... lembre-se que  a “vida è uma so”!

Uma dessas estradas é aquela que , do  pais  de Santa Maria, em Val Monastero, leva a  all'Umbrail Pass ... que dar mais de trinta curvas ..

A subida é de aproximadamente quinze quilometro, e logo apos è muito alta: depois das ultimas curvas si sobe rapidamente, a estrada logo apos fica muito estreita, atè chegar chegar na parte mais afascinante,onde a pista desaparece e logo si ver uma metade de estrada de terra.

Nesse trato nao è dificil subir, mesmo tendo algumas curvas de terra si deve sempre segui-las com cuidado.

O tráfego é de fato inexistente ... com exceção de algumas vacas  que te olha dos lados da estrada: a subida a Umbrail Pass é quase em cima de outros tempos e não há nada ... apenas vastos campos verdes e céu azul e ... o "cocker motociclista" tudo aquilo que vimos adoramos muito!!

VIDEO

 

 
    MUNSTER VALLEY MUNSTER VALLEY OFENPASS OFENPASS ON THE ROAD FOR UMBRAIL PASS THE ROAD FOR UMBRAIL PASS THE ROAD FOR UMBRAIL PASS FOR UMBRAIL PASS ON THE ROAD FOR UMBRAIL PASS THE ROAD FOR UMBRAIL PASS THE ARRIVE OF LOLA ON UMBRAIL PASS UMBRAIL PASS LOLA PLAY ON UMBRAIL PASS LOLA ON UMBRAIL PASS UMBRAIL PASS LOLA ON UMBRAIL PASS ON THE ROAD FOR ALBULA PASS THE ROAD FOR ALBULA PASS THE ROAD FOR ALBULA PASS THE ROAD FOR ALBULA PASS LOA ON THE ROAD FOR ALBULA PASS ALBULA PASS LOLA PLAY ON ALBULA PASS ALBULA PASS ALBULA PASS ALBULA PASS ALBULA PASS LOLA PLAY ON ALBULA PASS ALBULA PASS THE ROAD FOR JULIER PASS ON THE ROAD FOR JULIER PASS THE ROAD FOR JULIER PASS LOLA ON JULIER PASS JULIER PASS JULIER PASS LOLA ON JULIER PASS JULIER PASS JULIER PASS THE ROAD FOR BERNINA PASS THE ROAD FOR BERNINA PASS ON THE ROAD FOR BERNINA PASS ON THE ROAD FOR BERNINA PASS ON THE ROAD FOR BERNINA PASS LOLA ON BERNINA PASS BERNINA PASS BERNINA PASS TO THE NEXT TRIP!!!
 
  web design Elevel