ita eng fra bra deu

NO LAGO DI GARDA COM LOLA

Itália – Setembro de 2004
 
Lola já se tornou uma motociclista e pegou total confiança com a moto depois da experiência da viagem para Roma, na Praça San Pietro, na ocasião da peregrinação das motos.

UMA NOVA MOTO PARA LOLA
 
Assim que voltamos de Roma, decidimos trocar e pegar uma moto modelo 2004 da Honda Varadero (6 marchas e injeção eletrônica; O problema a ser resolvido seria certificar se a bolsa de Lola era compatível com o novo modelo de moto e, mais do que isso, se Lola estaria devidamente protegida com o novo formato do pára-brisa.
 
O titular da Concessionária Honda de Ravenna R&D Moto (muito competentes, além de serem amantes dos cães, e a quem deixamos todos nossos agradecimentos , colocaram à disposição de Lola, a “Varadero aziendale”, um modelo sobre o qual vem instalado um pára-brisa maior, comprado com o modelo standard de fábrica.
 
O teste teve total sucesso para a grande satisfação de Lola: a moto, graças à 6ª. Marcha, tem menor vibração do que o modelo anterior (sobretudo na "zona do tanque de gasolina") e com a injeção eletrônica é muito mais funcional se comparada com a versão que utilizava carburador.
 
Também a suspensão, com relação àquela anterior, foi melhorada: são mais duras e progressivas, tanto que não é necessário efetuar nenhuma substituição (como no modelo anterior). O pára-brisa maior, além de oferecer a Lola uma ótima proteção contra o vento, é compatível com a bolsa, e assim como o tanque de gasolina de "Bagster".
 
Com a Varadero até agora usada (modelo 2000) tivemos que mudar o dispositivo de propulsão  até o centro do guidão, pois nas manobras de parada e nas curvas muito estreitas, a bolsa de Lola tocava o dispositivo, provocando o funcionamento do motor de partida.
 
UMA NOVA VIAGEM PARA LOLA
 
Ao final de Setembro, o clima é ainda esplêndido e a vontade de experimentar a nova moto é muito grande.
 
Assim, decidimos programar uma nova viagem: em direção ao Lago di Garda   e Valli Bresciane, com pernoite em Bardolino ("Hotel Color", ótimo hotel administrado por uma família Italo-Holandesa, amantes dos cães, e impacientes por verem Lola na moto, depois que fizeram algumas fotos com ela, enviaram através do correio eletrônico)
 
A transferência das Auto-Estradas é muito rápida (Lola dorme sempre e aprecia a notável redução das vibrações da nova moto...) e tivemos a oportunidade de verificar uma outra característica positiva da moto: a redução do consumo de combustível (mais de 15 km com um litro a velocidade constante, não superior a 140 km/h), o que nos consente a fazer uma  só pausa para Lola se "esticar" e para fazer as suas "necessidadezinhas".
 
Na saída de Affi, nos demos conta que em Bardolino mesmo no final de semana onde estaremos sobre o Lago di Garda, estavam sendo organizados os Campeonatos Mundiais de Ciclismo pela estrada... Sentimos na pele quando, na entrada da cidade, percebemos centenas de ciclistas e, sobretudo, dezenas de profissionais de diversas televisões internacionais... Inclusive no hotel no qual Lola dormiria: era a sede do time nacional (masculino e feminino) da Holanda (não sabíamos...)

LOLA NA TV HOLANDESA
 
 Assim que entramos com a moto no estacionamento do hotel, Lola foi imediatamente o centro das atenções: um grupo da televisão holandesa estava entrevistando diversos ciclistas do time nacional.... não deu tempo de desligar a moto e um gentil camaraman fez um "zoom" de Lola, ainda sobre a moto e com seus óculos de viagem.
 
Não sabíamos se Lola apareceria "no ar", mas um jornalista holandês nos assegurou que, na mesma noite, a reportagem seria televisionada na Holanda, durante uma importante transmissão esportiva.
 
De qualquer modo, Lola estava muito a vontade com a filmadora: não se deslocou um milímetro nem deu sinal de nervosismo.
 
Na entrada do Hotel diversas pessoas aguardavam Lola e durante os dois dias de permanência, ela tornou-se mascote de todos os hóspedes e dos profissionais.
 
Decidimos visitar Bardolino, onde estava acontecendo a anual Festa do Vinho ,
mas Lola não estava muito interessada no vinho, mas na água do lago. Assim que encontrou um ponto seguro, Lola praticamente se jogou nas águas quentes e límpidas de Garda: a temperatura externa era um convite! Um pleno dia de verão!
 
INICIA-SE O PASSEIO NO LAGO: O DIA ESTÁ QUENTE!
 
Na manhã seguinte, iniciamos o nosso passeio em volta do Lago: primeira parada em San Vigilio e depois em Castelleto di Brenzone.

Em ambas as regiões, havia uma extraordinária zona para pedestres que agradou muito a Lola, pela presença de muitos turistas alemães e austríacos, em companhia de seus cães.

Lola fez amizade com todos os "quatro patas" e, não precisa dizer, foi a protagonista de dezenas de fotos. E mais, foi reconhecida por muitos motociclistas que tinham visto a foto de Lola no "Mototurismo”.
 
Pausa para o almoço em Torbole: também aqui é uma zona de pedestres, e sem nem esperar um segundo, Lola se joga no lago para um banho restaurador.

Durante esta viagem, testamos um tecido especial (de produção alemã), feito especialmente para secar o pêlo dos cães: muito eficaz! Em um segundo, Lola estava praticamente seca! Aos demais restava a brisa do Garda sempre presente.
 
Um conselho: a primeira coisa a secar muito bem (no Cocker) são as orelhas e, depois, a barriga, porque são as partes mais delicadas do cão, enquanto as demais partes secam ao sol e ao vento.
 
Daquilo que vimos percebemos que nesta viagem Lola apreciou muito a fórmula "moto + banho"!
 
OS VALES BRESCIANE
 
Quando Lola estava bem enxugada, partimos de Torbole em direção ao Valle di Ledro  um vale muito bonito, e a primeira parada foi no Lago di Ledro onde à sua margem encontra-se um grande parque acessível aos cães e com um gramado bem cuidado.

Lola aproveitou de imediato a pausa para outro "mergulho" o qual, obviamente, foi seguido de outra operação de "secagem".
 
Com Lola totalmente satisfeita por causa do enésimo mergulho, percorremos todo o Valle di Ledro e também o Val d´Ampola: uma estrada muito bonita com um canyon natural, estradas perfeitas e tráfego praticamente inexistente.
 
"A grande pedida" de Lola era fazer uma pausa próximo ao Lago d´Idro onde, porém, ela decide não fazer nenhum banho: talvez estivesse sentindo cansaço, e então, preferiu aproveitar a pausa para dormir à sombra de uma grande árvore, sobre um gramado há pouco cortado.
 
Um belo lugar para sonhar!
 
Do Val d´Ampola, nos dirigimos na direção do Val Toscolano, onde percorremos, sem parar, a belíssima margem do Lago di Valvestino, cujas águas são de um estupendo verde esmeralda. Infelizmente o lago é acessível somente com barco: um pecado! Lola começava a ter vontade de outro "mergulho". 
 
Paramos para uma pausa em Sirmione e, depois , em Lazise, onde há um pequeno porto muito bonito e uma característica zona para pedestres. Lazise é um dos lugares preferidos de Lola, que não se cansa de "saudar" os numerosos patos que nadam no Garda.

Cansados por causa da viagem, voltamos ao Hotel, onde Lola dormiu profundamente por toda noite, não antes, porém, de comer peixe do lago ao vapor, e ela apreciou muito!
 
Um enorme agradecimento pela hospitalidade e, sobretudo, pela gentileza de todos os profissionais do Color Hotel di Bardolino, onde Lola foi considerada uma verdadeira rainha!
 
No dia seguinte partimos de volta a Ravenna: nos olhos tínhamos ainda as cores do Lago di Garda, e no nariz, os perfumes da grama dos Valli Bresciane.


 
 
  web design Elevel